terça-feira, 23 de março de 2010

ah, benedeto...


Bem ..eu, na verdade estou recordando uma frase que minha avó dizia de vez em quando:
"Ahhh...benedeto rabo meo!!!!"
Não fique pensando coisinhas,hein...é a estoria de um cavalo, que sonhava dia e noite que seu dono lhe cortasse o rabo, que afinal, achava tão antiquado!
Queria ser um cavalo moderno e se lhe cortassem o rabo, ficaria mais chique,diferente, admirado por todos, invejado, cortejado...até que um dia o dono lhe fez a vontade.
Então, ele se "achava" todo, com seu tocózinho arrebitado. Passou ser a novidade, o mais belo, pomposo e feliz cavalo da redondeza. Até o momento que começaram a surgir os insetos...
Aí então, ele entendeu o porque daquele rabo antigo; a serventia, a utilidade, afinal, porque Deus havia lhe presenteado com algo que pensava ser dispensável. Então, ele recordava com saudades e dizia: "Ahhhhh...benedeto rabo meo"
Na inha casinha antiga, não tão moderna quanto esta, nunca faltava água. Nunca mesmo, isso acontecia em outros lugares, mas em casa, se houvesse falta da agua da rua, tínhamos tres caixas d'agua em cima da casa que nos abastecia.
Aqui, hoje, nem água par escovar os dentinhos, nem para fazer o cafézinho...só agua de garrafa, comprada para beber. Mas enfim, minha casinha tá linda e ainda bem que existe "água de garrafa comprada".

2 comentários:

Maria Barros disse...

Melanie, obrigada pela visita e pelas palavras carinhosas e eu aqui te lendo e adorando!!! Parabéns mesmo! Seu blog e seus escritos são lindos!!! Bjinhusssss

melanie disse...

É um privilégio ter um comentario seu, garota.
Muito obrigada pelo carinho.

Postar um comentário